Há dias em que me sinto assim, cheia de sonhos, como se não coubessem em mim, como se fosse o reflexo de tudo e de todos os que habitam no Universo.
E pensando bem, nem é tão difícil, pois no fundo todos queremos o mesmo. Amarmos e sermos amados.

Aparentemente a receita do amor é fácil (ver acima), mas será que serve para todos?! Tenho as minhas dúvidas.

Quanto mais vou vivendo, quanto mais vou aprendendo, quanto mais observo, apercebo-me que estamos cá para aprender. Todas as experiências que vamos vivendo têm um propósito: APRENDIZAGEM. Porém o processo de aprendizagem não é igual para todos, pois depende muito do nosso contexto, das nossas aptidões, (auto)confiança, (auto)motivação entre tantos outros factores.

Este processo de aprendizagem está muitas vezes associado à escola, mas não estamos nós sempre a aprender? Acredito que sim, ou pelo menos temos essa oportunidade, quer queiramos a ver ou não.

Outra coisa que me tenho apercebido com o passar do tempo e com as mudanças que tenho vivido, é que os grandes desafios diários são os desafios relacionais. Passamos a maior parte do tempo a julgar os outros (é um fenómeno altamente humano) e escondemo-nos atrás dessa hiposcrisia de que temos a razão, que somos melhores e que os outros sim, estão errados, fazem coisas erradas e nos irritam. Ficamos num altar de perfeição, o qual não existe (pois caso existisse já cá não estariamos) a apontar o dedo, esquecendo-nos que 3 deles estão a apontar de volta para nós mesmos. O pior cego é aquele que não quer ver, não é assim que diz o tão sábio ditado popular?

Neste rodopio diário, de julgamentos, entramos em negação, escondendo em lugares altamente recôndidos tudo aquilo que nos pertence mas que não queremos ver. E neste processo todo de rejeição de nós mesmos, ou pelo menos de parte de nós mesmos, começam os grandes conflitos internos. De internos passam a externos e de pequenos passam a gigantes. E propagam-se como uma praga e afeta tudo e todos à nossa volta.

Ora o meu grande sonho, é que consigamos parar este processo, onde ele nasce: começar a olhar para dentro, para todos os recantos recôndidos e aceitá-los como parte nossa. Só assim poderemos fazer algo quanto a isso. É um processo longo e diria mesmo interminável, mas uma vez que começamos, nada será como antes e abrimos portas ao verdadeiro amor. A receita? Não me parece que haja uma, cada caso é um caso, mas uma coisa é certa, temos de querer ver, ser corajosos, fazer perguntas e aceitar  tudo aquilo que podemos encontrar no caminho. Tenho em mim todos os sonhos do Universo. Todos os seres se possam amar a si mesmos, se sintam grandiosos e espalhem AMOR. Sim, o ser humano tem esse poder, tal como o poder de fazer guerras diárias, também tem o poder de fazer o bem diariamente.

O bem traz o bem. Sejam generosos, somos todos parte deste Uni-verso. Todos queremos o mesmo, cada vez que tenhas o ímpeto de julgar alguém, pensa que esse ser, tal como tu, também quer ser amado. Veste a sua pele, e perceberás que no fundo, todos desejamos o mesmo. Amar e ser amado. Tenho em mim todos os sonhos do Universo. Namasté.

  • foto1

    Tenho em mim todos os sonhos do Universo

    Há dias em que me sinto assim, cheia de sonhos, como se não coubessem em mim, como se fosse o reflexo de tudo e de todos os que habitam no Universo. E pensando bem, nem é tão difícil, pois no fundo todos queremos o mesmo. Amarmos e sermos amados. Aparentemente a receita do amor é […]

  • foto1

    Tenho em mim todos os sonhos do Universo

    Há dias em que me sinto assim, cheia de sonhos, como se não coubessem em mim, como se fosse o reflexo de tudo e de todos os que habitam no Universo. E pensando bem, nem é tão difícil, pois no fundo todos queremos o mesmo. Amarmos e sermos amados. Aparentemente a receita do amor é […]

Moto 360 - Businessman

Moto 360 gives you more than just the time…

Are You Geared Up?

Skiing is a fun sport, but there are times when it…

Apple Watch – Up

For all the ways you move, the Watch is here.